O que estão falando sobre Cirurgia Plástica

As principais novidades da medicina estética

Cirurgia Plástica em 5 Lições

16 Mar 2017

 

 

 

Você já leu e releu mil matérias sobre o assunto, mas ainda pairam as dúvidas clássicas? Chegou a hora de resolvê-las!

 

Escrito pela Dra. Suzy Vieira

Para a Revista Uma

 

O corpo perfeito que reflete em sucesso no casamento ideal e termina em felicidade. A fórmula parece simples e você logo pensa: “Uma cirurgia plástica e a minha vida estará resolvida”. Muita calma, cara leitora. O primeiro passo para descobrir se esse é o caminho é ir ao consultório médico, mas, antes de chegar lá com o texto na ponta da língua, Suzy Vieira, cirurgiã plástica da clínica que leva o seu nome, nos explica quais são as cinco lições básicas sobre o assunto.

 

1- Qualquer pessoa que deseja se submeter a uma cirurgia plástica deve estar ciente de que o resultado não pode ser matematicamente programado, e de que não há um modelo de beleza que deva ser copiado.

 

2- O Conselho Federal de Medicina (CFM) estabeleceu normas rígidas para a lipoaspiração, limitando a quantidade de gordura que pode ser aspirada e o número de áreas a serem trabalhadas, e ratificando os pré-requisitos para a sua realização. A famosa  “lipo” é uma cirurgia, portanto, um procedimento invasivo que nunca deve ter como intuito o emagrecimento, mas sim a melhora do contorno corporal.

 

3- Se você pretende ter filhos, esqueça a abdominoplastia. Como essa técnica consiste na retirada do excesso de pele e gordura abdominais, o abdomem fica com sua parede mais rígida e com praticamente nenhuma sobra de pele.

 

4- A alteração de sensibilidade na mamoplastia, com as desejadas próteses de silicone, pode acontecer e é normal. Ao colocar a prótese, há deslocamente e manipulação dos tecidos, resultando em edemas e estiramento de pequenos nervos. Porém, a evolução normal dessa cirurgia passa pelas seguintes fases: no período inicial, a paciente pode perder ou ter a sensibilidade reduzida; em seguida, pode acontecer a hiperestesia, que é o quadro inverso, com o aumento da sensibilidade; e, por fim, os padrões de sensibilidade normais são recuperados.

 

5- Não são raros os casos diagnosticados como o chamado Transtorno Dismórfico Corporal (TDC), que se trata de um distúrbio no qual o indivíduo sempre se enxerga de forma distorcida. Assim, esses pacientes devem ser acompanhados por psicólogos ou psiquiatras. Fonte: www.suzyvieira.com.br

 

 

 

Sobre a Dra. Suzy Vieira: formada pela Universidade Federal da Paraíba, com residência em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica no Hospital do Servidor Público Estadual de São Paulo. 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Destaques

Minha experiência com o Laser CO2 Fracionado Light

September 6, 2019

1/10
Please reload

Please reload

Siga-me
  • Facebook - Grey Circle
  • Instagram - cinza Círculo
Please reload

CRM/SP 100766

Cirurgiã plástica, graduada

pela USP, com residência em Cirurgia Plástica e Cosmiatria

 no Hospital das Clínicas da FMUSP

HOSPITAL 9 DE JULHO

Rua Peixoto Gomide, 263 

São Paulo - SP

Tel: (11) 3147-9430

 agendamento@h9j.com.br 

PARAÍSO

Rua Maria Figueiredo, 595, conj 63 

São Paulo, SP 04002-003

Tel:(11) 3050-6300

recepcao@ellasaude.com.br

HIGIENÓPOLIS

Rua Mato Grosso, 306, conj. 1602 

São Paulo, SP 01239-040

Tel:(11) 2114-6080

plotierzo@gmail.com 

© 2017 AC Assessoria de Comunicação

Priscilla Lotierzo é membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica

  • Grey Instagram Icon
  • Grey Facebook Icon
  • Doctoralia